Blog

Blog Maxiplásticas

Por que devo fazer acompanhamento psicológico depois da cirurgia plástica?

Mudanças na aparência estão sempre associadas à forma como nos enxergamos em frente ao espelho. Assim, é comum criarmos grande expectativa em torno de procedimentos estéticos, pois idealizamos que os resultados serão compatíveis com o nosso imaginário.

Em um processo de mudança, a avaliação e o acompanhamento psicológico são fundamentais para alinhar os interesses do paciente. Isso porque ainda é muito comum encontrar pessoas que acreditam que os problemas com a imagem desaparecem depois de uma boa cirurgia plástica. 

Para evitar frustrações, o suporte psicológico pode ser iniciado logo após a decisão de fazer uma intervenção. Com isso, paciente e cirurgião podem detalhar as motivações da operação, desejos, insatisfações e sentimentos relacionados à estética. 

BAIXE GRATUITAMENTE: Cirurgia Plástica: Guia definitivo de pré e pós-operatório

A psicologia é usada para avaliar o quanto o paciente está seguro para o novo visual, a fim de esclarecer as razões que o levam a escolher essa opção. É ela quem auxilia o paciente a lidar com sua autoestima e ansiedade. Afinal, quem realiza uma cirurgia plástica anseia pelo seu “novo eu”. Ou seja, quer notar resultados o mais rápido possível.

O acompanhamento psicológico também interfere em como o paciente encara as opiniões ao seu redor e o período pós-operatório. Ele atua preventivamente, através de mecanismos que ajudam a lidar com a fase das ataduras, curativos e instabilidade da cirurgia. Assim, fica mais fácil entender que o resultado final pode demorar alguns meses.

Gostou do blog de hoje? Deixe seu comentário para a gente!

A MaxiPlástica está sempre aqui para lhe ajudar. Entre em contato conosco pelo site ou pelo WhatsApp e marque sua consulta. Confira todos os procedimentos que oferecemos aqui.